8 de abril de 2014

[99] ☆ Situações chatas ☆

 Bom dia! Como vocês estão?

 Eu estou com uma gripe danada! Queria estar na minha cama quentinha, mas a vida adulta é cheia de responsabilidades e cá estou cumprindo com o meu dever.

 Hoje, fugindo um pouco do foco do blog (meu mundo e minha vida) e conversar sobre algo muito sério: Situações chatas no cosplay!

 Eu não sei se tenho cara de boazinha , se sou uma boa "ouvinte" ou dou conselhos bons, mas em 7 dias, recebi 4 mensagens de pessoas me pedindo opinião ou desabafando sobre situações que passaram. Fora outra  que presenciei e me senti impotente por não defender a pessoa em questão!

Somos julgados a todo instante.Isto é um fato. Conscientemente ou inconscientemente julgamos as pessoas por determinadas atitudes. É da nossa natureza, criaturas ainda em estado de evolução, neste planeta de provas e expiações.  É normal. O problema é quando isso ultrapassa o limite.

Vamos usar o exemplo de nossos 4 amigos. Vou chamá-los de "A-chan", "B-kun" "C-kun" e "D-chan" para não comprometer ninguém, ok?

A-chan veio reclamar que criticaram o cosplay dela. Mas criticaram em quê? Disseram "Nossa, seu cosplay é um lixo."

B-kun recebeu uma crítica, onde a pessoa apontava alguns erros que poderiam ser modificados.

C-kun disse que quer largar o hobby, pois parece não ter reconhecimento. Embora se esforce, ainda assim, ninguém parece notá-lo;

D-chan chorou porque as pessoas só conversam com ele quando precisam de algo.


Perceberam as situações?

Situação A & B
Eu costumo classificar críticas em 2 estilos: construtivas e descartáveis. As construtivas são aquelas que me acrescentam algo. A as descartáveis são aquelas que recebo com um sorriso no rosto, mas que entram por um ouvido e saem pelo outro. E isso tem me feito maravilhas!

COMO ASSIM? VOCÊ IGNORA OS COMENTÁRIOS ALHEIOS?!

Calma , que eu explico!

  Quando uma pessoa chega em mim e fala "Olha, você podia aumentar o áudio da sua apresentação, ficou muito baixo para quem estava mais para o fundo." ou "Sabe o que seria legal? Se, na hora em que você fala "blablabla", você encarasse cada pessoa na platéia." e ainda "Ande mais pelo palco, você parecia estar muito parada na hora da apresentação." eu levo muito à sério. Primeiro porque a pessoa foi educada ao expressar sua opinião. Eu revejo (no meu caso a apresentação) como se eu fosse uma pessoa de fora e vejo se realmente tem fundamento as opiniões expressadas. E muitas vezes tem. Isso é legal, apesar de doer pacas no ego né?

  Mas sempre tem um ou outro que chega e fala "Nossa, fico uma bost@!" Por que ficou uma bost@? "Ah, porque ficou!"
Sério mesmo?  É a história do "Porque sim." Mas eu sou da época do "Castelo Rá-Tim-Bum" e aprendi que "Porque sim não é resposta!" Se a pessoa não gostou, obviamente é um direito dela. Eu não gosto de alho e nem por isso chego pra o alho e solto um " Alho, você é um lixo!". Eu reconheço as propriedades  medicinais e nutricionais do alho, mas não gosto. Ninguém agradará 100%. Mas o não argumento do nosso caro colega, já faz com que eu descarte sua opinião. Simples assim! Sem dor, sem sofrimento.

Situação C

A questão do reconhecimento é complicada. É difícil lidar. O que é reconhecimento pra você?
Eu fico muito feliz quando , depois de um longo evento, uma pessoa aleatória chega e fala "Nossa, gostei do seu cosplay!" Pronto, ganhei o dia. Mas isso funciona comigo. Querer fazer cosplay e achar que vai virar celebridade por isso não é algo legal. Faça porque você gosta! É um hobby! Claro que existem os(as) idols, mas eu acredito  que as chances disto acontecer é ínfima, embora não impossível.


Situação D

 Tem uma frase do Jack Sparrow que traduz o meu sentimento em relação a isso: "Só tem dois motivos para uma pessoa preocupar-se com você: ou ela te ama muito, ou você tem algo que ela queria muito."
Não é só no cosplay que isso acontece. Isso é a vida.Você não é obrigado a ajudar. Mas, se não ajudar  alguém só por isso, você está sendo tão interesseiro quanto a pessoa. O amanhã nos reserva surpresas...você pode precisar de uma ajuda amanhã e justamente esta pessoa irá socorrê-lo.


  E vou falar de uma outra, a que aconteceu na minha presença.Aquela que me senti impotente!
  Enquanto eu recebia muitos elogios pelo meu desempenho, a outra pessoa simplesmente foi humilhada. Há várias formas de se dizer algo, mas, a pessoa optou pela pior forma possível! Eu, apesar dos tropeços e de situações desagradáveis que já passei no meio cosplay, realmente espero que as pessoas me tratem com a educação com a qual as trato. E ver uma pessoa, naquela posição, falando de forma tão ríspida confirma a minha teoria de que educação é diferente de conhecimento!
  E as críticas? Foram apenas justificativas sem nexo. Apontar algo inexistente é pior ainda do que chamar a apresentação do outro de lixo, na minha opinião.


   Eu, após este episódio presenciado, consegui conversar com a pessoa e me solidarizei com ela. Coloquei-me em seu lugar e senti que eu deveria expressar algumas palavras ,ao menos para confortá-la e parabenizá-la pelo desempenho (que eu gostei muito)! Erros em apresentação é algo MUITO fácil de acontecer!
Vou citar os meus básicos, como exemplo: Já dublei fala de forma errada, já dublei fala que não era minha, já cai e disfarcei, já quase desmontei cenário, já machuquei minha dupla (dei uma espadada de verdade!), já esqueci de fazer algo na apresentação e por aí vai....






Levem a sério as críticas construtivas. Elas vêm de pessoas que querem ver o seu melhor e  porque acreditam que você consiga fazer isso!  Mesmo que você não vá aproveitá-las, tenha humildade de recebê-las.


Às desnecessárias, um beijinho no ombro e keep calm!♥

E qualquer coisa, estou à disposição. ^^




Real Time Web Analytics